GAECO deflagra operação para combater fraudes na guarda e remoção de veículos

Em Santa Bárbara D’Oeste, Americana, Itirapina e Casa Branca) a operação contou com apoio do 10º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (10º BAEP)

O Ministério Público do Estado de São Paulo, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) deflagrou na manhã desta quarta-feira (20) a “Operação Pitágoras”com o objetivo de aprofundar investigações em torno de suposta organização criminosa integrada por empresários do ramo de pátios de estacionamento e de guinchos. Eles estariam envolvidos em conluio para fraudar procedimentos licitatórios voltados à guarda e remoção de veículos apreendidos pelas delegacias seccionais e por outros órgãos públicos, além de outras práticas delitivas.
Além de organização criminosa, as investigações tratam da prática de crimes de falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.


Os 34 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça de São José dos Campos estão sendo cumpridos naquela cidade e também em Cruzeiro, São Paulo, Barueri, Osasco, Cotia, São Lourenço da Serra, Santo André, Diadema, Rio Grande da Serra, São Bernardo do Campo, Guarulhos, Campinas, São José da Bela Vista, Santa Bárbara D’Oeste, Americana, Itirapina, Regente Feijó, Casa Branca, Onda Verde e Porto Feliz. Durante a manhã foi apreendido o valor total de R$ 236.193,00.
A operação é resultado de investigação do MPSP iniciada a partir de trabalhos da 1ª Corregedoria Auxiliar da Polícia Civil de São José dos Campos, que identificaram indícios de ajustes entre empresas que participaram do pregão eletrônico em delegacias seccionais daquela região. Novas evidências angariadas pelo GAECO indicam a atuação de diversas pessoas jurídicas em pregões e formalizações de contratos com órgãos públicos em outras localidades no Estado de São Paulo. As investigações também demonstram que os contratos foram firmados por possíveis “testas de ferro” e não eram cumpridos a contento, havendo informações de desvios de veículos e uma série de dificuldades aos usuários dos serviços.
A ação de desta quarta-feira contou com a participação de promotores de Justiça, servidores do Ministério Público e policiais militares do BAEP das regiões envolvidas.


É expressamente proibida a reprodução parcial ou integral de qualquer artigo ou matéria sem a devida autorização por escrito do Agora Região. Em caso de descumprimento todas as medidas judiciais cabíveis serão tomadas.

®


 

® Proibida a Reprodução sem a devida autorização!!!