Dengue: Controle de Vetores considera “alarmante” número de pontos com larva do mosquito em bairros

PORTO FERREIRA DENGUE: Recusa em permitir entrada dos agentes de controle também é preocupante

PORTO FERREIRA DENGUE: Recusa em permitir entrada dos agentes de controle também é preocupante

A Seção de Controle de Vetores da Secretaria de Saúde de Porto Ferreira divulgou nota, na semana passada, em que considera “alarmante” o número de pontos com larva do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e outras doenças, em bairros da cidade.
Como exemplo, divulgou a situação no bairro Vila Real, com 25 pontos com larvas, mas que tal fato ocorre na cidade como um todo. “Isso é alarmante e exige uma ação imediata por parte da comunidade”, afirma Luciana Brucieri, chefe da Seção de Controle de Vetores.
A recusa em permitir a entrada dos agentes de controle de vetores também é preocupante, pois contribui para a proliferação do mosquito, vetor não só da dengue, mas também da zika e chikungunya.
“É crucial que todos compreendam a gravidade da situação e ajam de forma proativa para eliminar possíveis criadouros do mosquito em suas residências. Mesmo pequenos recipientes com água parada podem se tornar focos de reprodução”, explica Luciana.
Além disso, é fundamental estar atento aos sintomas da dengue, como febre, dor no fundo dos olhos, dor no corpo, vômito, diarreia e manchas avermelhadas e procurar assistência médica rapidamente ao apresentá-los. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado podem salvar vidas.
A prevenção da dengue é responsabilidade de todos. É essencial que cada cidadão faça a sua parte, adotando medidas simples, como a eliminação de recipientes que possam acumular água em suas casas, e colaborando com as ações de controle realizadas pelas autoridades de saúde. “Juntos, podemos combater a dengue e proteger a saúde de nossa comunidade”, finaliza.
(Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos)

Foto PORTO FERREIRA DENGUE: Recusa em permitir entrada dos agentes de controle também é preocupante