Após assinar contratos milionários para terceirização de serviços, Natal Furlan afirma que secretaria de Obras está destruída

Vereador e ex-secretário de Obras e Serviços Natal Furlan (PSD) assinou contratos de terceirização de serviços de aproximadamente R$ 30 milhões

Vereador e ex-secretário de Obras e Serviços Natal Furlan (PSD) assinou contratos de terceirização de serviços de aproximadamente R$ 30 milhões

Durante a sessão da Câmara Municipal de Pirassununga no último dia (5) – a primeira do ano – durante a manifestação do vereador Carlos Luiz de Deus (PP), que relembrava que ‘previu’ que a cidade iria iniciar o ano sem caminhões de coleta de lixo e sem Giros-zero  para cortar mato e, que tal fato não ocorreu por falta de dinheiro.

Veja o que seria possível fazer com os R$ 12 milhões pagos à THV durante 2023

O vereador e ex-secretário de Obras Natal Furlan (PSD), pediu aparte e afirmou:
“Estive no pátio por um ano e meio. O pessoal da Prefeitura (gabinete) acredita que lá é um paraíso. Tudo o que pedimos para comprar, nunca chega. A cidade precisa de tanta coisa! O pátio está destruído. Entra prefeito, sai prefeito e ninguém olha para o pátio. Os funcionários deveriam trabalhar com o há de melhor, mas não têm, infelizmente”, disse Natal.

Por sua vez, Carlos Luiz de Deus criticou a realização de privatizações sem antes dar condições para os funcionários trabalharem.
“Não tem caminhão, não tem Giros-zero, não tem uma turquesa, não um martelo na secretaria de Obras. Falta de aviso não foi!”, ressaltou o vereador.


É necessário relembrar que, durante o período em que Furlan esteve no cargo de secretário de Obras e Serviços, assinou três contratos milionários com a empresa THV Saneamento terceirizando serviços de roçagem, capina, poda e erradicação de árvores, pintura de meio fio, execução de passeios de concreto, disponibilização de caminhões pipa-bombeiro e serviços de limpeza pública com fornecimento de mão de obra no valor aproximado de R$ 30 milhões.
Durante o ano de 2023, a Prefeitura Municipal de Pirassununga pagou à empresa R$ 12.418.440,40.
Uma conta básica: com esse montante seria possível comprar cinco caminhões de coleta de lixo (em torno de R$ 700 mil cada), três Giro-zeros (em torno de R$ 80 mil cada), 30 roçadeiras-costais (em torno de R$ 4.500,00 cada uma) e pagar 80 funcionários por 12 meses (cerca de R$ 4.320.000,00, considerando custos de impostos e benefícios), totalizando R$ 8.195.000,00.
Ainda sobraria a importância de R$ 4.320.000,00 que poderia ser tido utilizada na compra de equipamentos de proteção individual (EPIs), manutenção do Aterro Sanitário e aquisição de outros maquinários.
Desta forma, sim, a secretaria de Obras e Serviços seria o paraíso.
Ele, como gestor, não fez essa conta básica?

Calliphora

No último dia 4 de dezembro, cinco agentes públicos foram afastados dos seus cargos por determinação do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Eles estão sendo investigados por crimes de fraude a licitações, peculato, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.
Segundo o apurado pelo Ministério Público até o momento, a empresa THV Saneamento Ltda. teria subornado agentes públicos da cidade, incluindo prefeito e secretários municipais, para ser favorecida em contratos de coleta de lixo, varrição e roçagem e receber recursos públicos em desconformidade com os serviços prestados.
Parte dos repasses de valores teria acontecido, de acordo com as investigações,
mediante “triangulação financeira”, com envolvimento de terceirizados da
empresa e contas bancárias de parentes ou pessoas indicadas pelos agentes
públicos.

Foto OBRAS 1: Vereador e ex-secretário de Obras e Serviços Natal Furlan (PSD) assinou contratos de terceirização de serviços de aproximadamente R$ 30 milhões

Foto ARTE OBRAS: Veja o que seria possível fazer com os R$ 12 milhões pagos à THV durante 2023