SP cria mais vagas e tem maior salário de admissão

Estado de São Paulo foi responsável por criar 26,3% das vagas em 2023

O Estado de São Paulo teve o maior saldo de vagas formais entre as 27 Unidades Federativas no ano passado. Foram gerados em 390.719 postos com carteira assinada, mais que o dobro do saldo dos estados que vêm em segundo e terceiro lugar: Rio de Janeiro (160.570 postos) e Minas Gerais (140.836 postos).Os dados, divulgados na terça-feira (30) pelo Ministério do Trabalho e Emprego e compilados mensalmente em São Paulo pela Fundação Seade, se referem ao fechamento do ano do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).“São Paulo mais uma vez é o responsável por alavancar os empregos no país. Isso é o resultado do fortalecimento da economia em todos os setores em 2023. É mais geração de renda e mais oportunidades para os paulistas. Isso nos mostra que estamos no caminho certo,” afirma o governador, Tarcísio de FreitasEsse resultado positivo do Estado de São Paulo vem da diferença entre as 7.189.138 admissões e 6.798.419 desligamentos.O país teve saldo de 1.483.598 postos de trabalho, resultado de 23.257.812 admissões e 21.774.214 desligamentos.Assim, o Estado de São Paulo foi responsável por criar 26,3% das vagas em 2023.Além disso, o Estado de São Paulo registrou o maior salário médio de admissão entre as regiões e as Unidade da Federação no acumulado de janeiro a dezembro de 2023: R$ 2.329,68. No Sudeste, que teve o maior salário médio em 2023 entre as 5 regiões, o valor ficou em R$ 2.186,63. A média no país foi de R$ 2.037,94. Veja os 50 municípios com maior saldo de vagas em 2023:

• São Paulo: 132.263

• Campinas: 13.205

• Guarulhos: 12.706

• São José dos Campos: 6.908

• Sorocaba: 6.218

• Ribeirão Preto: 6.178

• Santo André: 5.948

• Santos: 5.657

• Piracicaba: 4.928

• São Bernardo do Campo: 4.926

• Mogi das Cruzes: 4.667

• Paulínia: 4.318

• São José do Rio Preto: 4.309

• Osasco: 4.271

• Lençóis Paulista: 4.268

• Bauru: 4.197

• Cotia: 4.123

• Mauá: 3.952

• Indaiatuba: 3.815

• Santana de Parnaíba: 3.677

• Barueri: 3.440

• Praia Grande: 3.304

• Taubaté: 3.159

• Itaquaquecetuba: 2.934

• Presidente Prudente: 2.931

• Sertãozinho: 2.624

• Santa Bárbara D Oeste: 2.429

• Cajamar: 2.274• Jundiaí: 2.244

• Araçatuba: 2.204

• Suzano: 2.031

• Pindamonhangaba: 2.016

• Diadema: 2.000

• Marília: 1.988

• Sumaré: 1.958

• Botucatu: 1.866

• Guarujá: 1.605

• Jaguariúna: 1.588

• Mogi-Guaçu: 1.553

• Carapicuíba: 1.552

• Catanduva: 1.552

• Chavantes: 1.541

• Hortolândia: 1.525

• Limeira: 1.472

• Cabreúva: 1.414

• Lins: 1.408

• Guaratinguetá: 1.396

• Matão: 1.380

• Salto: 1.323

• Atibaia: 1.304

(GovSP)